Crossfit e qualidade de vida

1.JPG

O CrossFit é um programa de treinamento de força e condicionamento físico. A magia do CrossFit está em sua variedade de movimentos funcionais, que são os principais movimentos de nosso cotidiano, como: levantar, sentar, agachar, pular e correr. Esses movimentos permitem que você mova cargas pesadas, por uma longa distância e no menor espaço de tempo, otimizando a quantidade de trabalho produzida.

A resposta do corpo para esses movimentos é a construção de uma vida autônoma de independente. Os movimentos refletem o ganho de capacidade física que precisamos para preservar as habilidades mais importantes de nosso dia-a-dia, como sentar e levantar, por exemplo.

Por essas e muitas outras razões o CrossFit tem se mostrado bastante eficaz para auxiliar no tratamento de doenças crônicas e lesões. É importante ressaltar que, antes de tudo, o portador de doenças ou lesões deve consultar seu médico para entender quais são as suas limitações. No CrossFit a intensidade é a chave para os resultados,  mas é importante saber que a intensidade de que falamos é relativa à capacidade de cada um. Leva em consideração seus limites pessoais, tanto físicos quanto emocionais.

O CrossFit trabalha com praticamente todos os músculos do corpo, aumentando a resistência e força muscular. A estimulação dos tecidos em várias direções alivia a dor por ativar os mecanorreceptores da pele e pela liberação de endorfina. Na musculatura minimiza a dor muscular tardia, além de induzir ao relaxamento. Incita a drenagem tecidual e linfática, ajudando a eliminação de toxinas e descongestionamento do tecido.

 

Através da atividade portadores da diabetes tipo 2 podem diminuir as doses de insulina até a metade, ou até mesmo deixar de tomar esse hormônio em alguns casos, devido ao efeito positivo que atividade física exerce sobre a sensibilidade desse hormônio. Isso acontece porque essa doença está associada com um estado de inflamação subclínica no organismo, que prejudica a sinalização que a insulina passa para célula captar a glicose.

O colesterol pode diminuir quando se pratica exercícios. As atividades aeróbicas geram o aumento da quantidade do colesterol bom, HDL, e a diminuição do ruim, LDL. Pacientes com doenças renais crônicas também podem apresentar melhora no quadro quando passam a se exercitar.

Já foi demonstrado que as atividades físicas podem diminuir quadros de depressão e de demência e que o efeito antiinflamatório das atividades contribui na prevenção de alguns tipos de câncer e no tratamento de lesões.

Um grande exemplo de como CrossFit pode ser um grande aliado na cura de lesões. Rodrigo Ramos contou um pouco de sua experiência com o CrossFit após uma operação em seus dois joelhos:
“O Crossfit mudou minha vida. Agregou valor. Quando fazia musculação e triathlon tinha dores nas costas, nos joelhos e fascite plantar crônica. Nessa época tive que operar meus dois joelhos, não conseguia desenvolver minhas atividades cotidianas sem dores. Depois que comecei a praticar o crossfit minha qualidade de vida é outra. Há algum tempo precisei descarregar um container com 380 caixas de 20kg. Fiz com zero de dor nas costas! Para mim isso parecia inimaginável.”

Texto extraído do blog da Mamut